English
English Version

A paixão pelo azulejo e faiança

A XVIII nasceu com o propósito de manufacturar azulejos e faianças totalmente artesanais, pintados à mão segundo métodos e seguindo modelos tradicionais.

Apesar da extraordinária relevância do azulejo e da faiança no contexto da arte em Portugal, a verdade é que, nas últimas décadas, o azulejo e a faiança produzidos e comercializados em Portugal, mesmo quando pintados à mão, foram-se “industrializando” e, com isso, perdendo, em larga medida, alma. Aliás, numa época de massificação e homogeneização, chegámos a um ponto em que, na pátria (Portugal) e na cidade (Lisboa) do azulejo, se vendem sobretudo réplicas impressas importadas de outras origens.

É neste contexto que foi lançado, em 2018, o projecto XVIII. Os promotores da XVIII (um advogado apaixonado por arte e um ceramista com larga experiência) acreditam que a beleza intemporal e o carácter único do azulejo e da faiança nacionais resultam da sua manufactura, por definição irregular e irrepetível, não havendo duas peças iguais.

Partindo desta premissa, e por considerarem que, em pleno século XXI, a imperfeição é a nova perfeição, os promotores da XVIII propuseram-se recuperar – e, com isso, preservar – a tradição secular do azulejo e da faiança, totalmente manufacturados, seguindo técnicas artesanais ancestrais e, como não poderia deixar de ser, integralmente pintados à mão.

Cesto de Compras

Ainda não tem produtos no cesto de compras!